Voltar

Dermatologia

Dra. Cecília Moura

Diretora

dermatologia@ipolisboa.min-saude.pt

Email

Edifício Escola de Enfermagem, piso 2

Localização

Custo de chamada para rede fixa nacional
dermatologia

O cancro da pele é o tumor maligno mais frequente na população caucasiana. Aqui fazemos o diagnóstico e tratamento de doentes com cancro da pele e prestamos assistência dermatológica geral aos pacientes observados nas outras consultas do IPO (sobretudo toxidermias, síndromes paraneoplásicos e infeções cutâneas).

 

Somos a instituição de referência para outros centros em doenças como o melanoma e linfomas cutâneos (a Consulta de Grupo Multidisciplinar de Melanoma realiza-se à terça-feira e a Consulta de Grupo Multidisciplinar de Linfomas Cutâneos à segunda-feira).

 

Tratamos também doentes com outros tipos de cancro da pele: carcinoma basocelular e carcinoma espinocelular, carcinoma de células de Merkel e sarcoma de Kaposi estão entre os mais frequentes.

O que nos diferencia

Realizamos técnicas de diagnóstico e/ou tratamento muito específicas, como biópsia do gânglio sentinela, perfusão hipertérmica de membros e eletroquimioterapia. Também temos uma consulta de teledermatologia, para a qual os doentes podem ser referenciados através do sistema Alert P1.

 

Integramos a Equipa Multidisciplinar de Estudo e Tratamento de Feridas (EMETF) do IPO e participamos na respetiva consulta. Desenvolvemos trabalho no âmbito da investigação, apoio técnico, prevenção, diagnóstico e tratamento de feridas complexas.

 

O serviço está equipado com dermatoscópios manuais e com material de pequena cirurgia, eletrocirurgia (aparelho de radiofrequência Ellman) e criocirurgia (aparelho Cry-AC, da Brymill). Possui dois sistemas de dermatoscopia digital computorizada (Mole Max I e II); dois lasers cirúrgico de CO2 (Spectra SP e DSE DS 40UB); um laser de CO2 Cynosure, com scanner incorporado (modo ablativo e fracionado) e um aparelho de terapêutica fotodinâmica (Aktilite). Dispõe também de duas cabines de fototerapia (Waldman UV 1000K, com possibilidade de administração de radiação UVA e/ou UVB e Waldman UV 7001- UVA1).

Marcação de consultas

Recebemos doentes com cancro ou suspeita de cancro da pele que sejam referenciados por um médico ao IPO.

 

A referenciação pode ser efetuada pelo médico de família, via sistema informático ALERT P1 (disponível nos centros de saúde), por carta, enviada para o Gabinete de Referenciação do IPO ou dirigida diretamente à Dermatologia.

 

O pedido de consulta deve ser efetuado utilizando apenas um dos meios possíveis, para evitar duplicação de pedidos e incorreções nas marcações.

 

Todas as informações clínicas serão alvo de triagem por médico dermatologista, que as categorizará em diferentes níveis de prioridade. A marcação da consulta (a efetivar-se, uma vez que alguns pedidos poderão ser recusados) será feita no prazo máximo de uma semana após receção do pedido.