Voltar

18 de Janeiro 2024

Sensibilizar para o cancro do colo do útero

O mês de janeiro é dedicado à sensibilização para o cancro do colo do útero.

O cancro do colo do útero pode ser um cancro prevenível. Ao Serviço de Ginecologia do IPO Lisboa chegam em média 200 novos casos por ano, para orientação terapêutica, e, em Portugal, são diagnosticados 484 casos anualmente (RON 2020).

Este tumor pode apresentar sintomas inespecíficos, numa fase inicial da doença, o que pode levar a um diagnóstico tardio e já numa fase avançada. Está na maioria das vezes associado à infeção persistente pelo papilomavírus humano (HPV) e à evolução das lesões de alto grau para cancro, factos que justificam uma dupla estratégia de prevenção – a vacinação contra o HPV e o rastreio (diagnóstico e tratamento atempado de lesões precursoras).

A efeméride pretende ser uma oportunidade para a partilha de informação, a promoção da vacinação contra o HPV e o incentivo ao rastreio que, a par do tratamento, constituem os pilares fundamentais para que se cumpra a missão de erradicação do cancro do colo do útero preconizada pela Organização Mundial de Saúde. Neste âmbito, as metas definidas até 2030 passam por atingir 90% de cobertura vacinal contra o HPV nas raparigas até aos 15 anos; ter 70% das mulheres examinadas antes dos 35 anos e, novamente, antes dos 45 anos; e 90% das mulheres diagnosticadas com cancro do colo do útero em tratamento.