Voltar

18 de Dezembro 2023

São Silvestre a favor do IPO Lisboa esgotou

Uma corrida inclusiva e com carácter solidário que levou oito mil pessoas às ruas da capital, entre o Saldanha e o Campo Grande.

O marroquino Said Ameqrane (30.56 minutos) e a portuguesa Joana Fonseca (36.15 minutos) venceram, domingo, a segunda edição da São Silvestre El Corte Inglés, que pôs Lisboa a correr à noite a favor do IPO Lisboa. Foi uma festa do desporto que juntou crianças, adultos e pessoas com mobilidade reduzida. É também uma iniciativa que festeja a (promoção da) Saúde, a família e o convívio, tendo entre os primeiros a partir três atletas cadeirantes com mobilidade reduzida.

 

Outro atleta da noite foi Pedro Rocha, da Gestão de Instalações e Equipamentos (GIE) do IPO Lisboa, equipa de Triatlo do Sporting, que conquistou o 1º lugar na sua categoria (veteranos mais e 55) e o 86º lugar na geral (39:31).

 

Apesar de não ter participado por estar lesionado, o autarca Carlos Moedas esteve presente e deu o tiro de partida para a prova dos 10 km. Segundo o presidente da Câmara, “isto é Lisboa a ser a capital do desporto, onde todos nos encontramos para estar aqui a dar a imagem de uma cidade saudável”, afirmou.

 

Eva Falcão, Presidente do Conselho de Administração do IPO Lisboa, deu o tiro de partida para a prova dos 5 km, às 19h15, onde também participou juntamente com um grupo de profissionais do Instituto, que desafiaram o frio da noite até à meta.

 

Na sua intervenção, recordou a componente solidária da São Silvestre El Corte Inglés, já que 1 euro de cada inscrição reverte a favor do IPO Lisboa. “Estas iniciativas são de extrema importância para nós, porque fomentam a atividade física, o estilo de vida e a adoção de comportamentos saudáveis e tem ainda um ponto positivo, que é ajudar o IPO com parte das receitas da prova. Isto para nós é uma prova vencedora.”

 

O atleta Francis Obikwelu, um dos embaixadores da corrida, destacou a importância deste tipo de eventos, pois “tira as pessoas de casa”, e a importância da atividade física, “seja com caminhadas ou corridas”. Também a vicecampeã olímpica Patrícia Mamona, apesar de não correr devido a uma lesão, esteve na partida da corrida e deixou palavras de motivação. “A mensagem é as pessoas serem mais ativas e aproveitarem também para estar com atletas que vão representar Portugal. E é um momento de juntar a família toda e todos os que gostam de desporto”, disse a atleta, sublinhado que é bom misturar o desporto de alta competição com o desporto mais lúdico.

 

Um final de domingo ativo, que desafiou as pessoas a saírem do seu conforto, a correrem pela sua saúde e por uma causa maior. Obrigado a todos!