Voltar

24 de Julho 2023

Promessa cumprida: Inês d’ “As Três da Manhã” dá sangue no IPO Lisboa

“Estou muito feliz por esta dádiva e não foi uma experiência nada difícil”. As palavras são de uma das animadoras das manhãs da Renascença que aceitou estrear-se a dar sangue enquanto fazia um direto para a rádio.

Inês Lopes Gonçalves, do programa “As Três da Manhã”, veio ao IPO Lisboa fazer uma dádiva de sangue, pela primeira vez, cumprindo uma promessa antiga. “Era uma promessa que tinha feito a mim própria, e também em antena, na rádio, mais ou menos há dois anos. E ainda não tinha concretizado, o que era uma vergonha. Hoje, cá estou eu a reparar a minha falha.”

 

Foi com esta boa disposição que chegou ao Serviço de Imunohemoterapia, onde começou por preencher um questionário antes da consulta, enquanto comia um pão de leite e bebia uma garrafinha de água, para repor energia. Em seguida, fez um rápido exame médico para avaliar parâmetros como peso, altura, tensão arterial, pulso e hemoglobina.

 

A animadora da Rádio Renascença lembra a importância de dar sangue, “sobretudo nesta altura do verão, em que as reservas estão mais em baixo e, ainda por cima, vem aí a Jornada Mundial da Juventude (JMJ).”

 

Deitada na sala de doadores, enquanto fazia a sua dádiva, Inês fez um direto para a emissão da Renascença, conversando com as outras duas animadoras do programa –Joana Marques e Ana Galvão – que, em estúdio, iam seguindo o relato radiofónico entusiasticamente e curiosas. “Dói?” Nada disso: “Não foi uma experiência nada difícil, mesmo nada. Beber um bocadinho de água antes. Tomar um bom pequeno almoço e depois é só uma picada. Não custa absolutamente nada. Estou muito feliz por esta dádiva”, disse Inês, no final, com um sorriso.

 

Teresa Guerreiro, médica da Imunohemoterapia, aproveitou para recordar algumas medidas a ter presente antes de dar sangue: “Ingerir meio litro de líquidos antes da dádiva, tomar um bom pequeno-almoço, sobretudo com cereais e, a meio da manhã, voltar a reforçar: Se for alguém que tiver almoçado, esperar aproximadamente 2h15 minutos para fazer a digestão. Depois pode dar-se sangue com toda a segurança.”

 

Segundo a médica, ser dador é importante porque ajuda os outros, permite ter as reservas de sangue em níveis positivos para que não ocorram faltas e torna as pessoas felizes. “Não esqueça, partilhe o melhor de si: Dê sangue”, sublinha.

 

Pode marcar a sua dádiva de sangue através do aplicativo de agendamento no site do IPO Lisboa, funcionalidade lançada em 2021 para facilitar a marcação aos dadores. Basta carregar no ícone no canto inferior direito do ecrã.

 

Os dadores de sangue têm lugar de estacionamento reservado e gratuito, mesmo à entrada do Instituto.