Voltar

07 de Setembro 2020

Doentes do IPO muito satisfeitos

Ano após ano, é elevado o grau de satisfação dos doentes do IPO. Nos inquéritos de 2019 voltou a ser elogiada a qualidade do nosso trabalho, o atendimento e a humanização dos serviços.

A grande maioria dos doentes em tratamento ou seguimento no IPO Lisboa está muito satisfeita com a assistência e com os cuidados que recebe, conforme revelam os dados do inquérito aplicado pela Gestão de Qualidade e Risco nos serviços de internamento e no ambulatório a 580 doentes, entre 18 de novembro e 17 de dezembro de 2019.

Dos doentes que responderam ao questionário, 90 por cento consideram-se satisfeitos com o Instituto, na sua globalidade, e apontaram a confiança e a relação com os profissionais de saúde como motivos de maior satisfação.

No ambulatório, os doentes que referiram alguma insatisfação justificaram a sua opinião com a demora nos tempos de espera para atendimento telefónico e, presencialmente, pelo secretariado, pessoal médico e técnicos de saúde. As condições de conforto das salas de espera, a sinalética, o espaço de estacionamento e os constrangimentos resultantes das obras em curso também foram referidos como pontos a melhorar.

No internamento, a maioria dos doentes tece elogios ao funcionamento e à qualidade dos serviços, aos profissionais, à simpatia e à humanização dos cuidados no IPO. Como pontos de melhoria, sinalizam a alimentação, o voluntariado e a limpeza.

Refira-se que das sugestões de melhoramento apontadas pelos doentes em anos anteriores, várias foram já implementadas. Um exemplo é o recente lançamento da app MyIPO Lisboa, onde os utentes em tratamento e/ou seguimento no Instituto podem ter acesso à sua agenda de consultas, tratamentos, exames, meios complementares de diagnóstico e terapêutica e à medicação que estão a tomar. Podem ainda agendar entrega de medicamentos ou solicitar o seu envio para uma farmácia perto do seu local de residência, entre outras funcionalidades.

Destaque-se também o investimento nas infraestruturas com as obras de remodelação e ampliação do Bloco Operatório, a nova Unidade de Transplante de Medula e a novas instalações do Serviço de Imunohemoterapia.

 

Avaliação contínua da satisfação
Quanto ao questionário de avaliação contínua da qualidade, também aplicado pela Gestão de Qualidade e Risco, revela igualmente elevada satisfação, com realce para a qualidade e simpatia do atendimento. A melhorar, segundo os doentes, os tempos de espera, o atendimento telefónico e as condições de conforto.

Os resultados destes inquéritos e as sugestões de melhoria apontadas pelos doentes são comunicadas aos diretores e gestores de qualidade dos vários serviços para que sejam avaliadas e desenvolvidas ações de melhoria.

Utilizamos cookies para garantir que tem a melhor experiência no nosso site.

Se continuar a usar este site, assumiremos que está de acordo com a utilização de cookies