Voltar
ipo-Pediatria-1200x559

20 de Setembro 2020

COVID-19: Regresso à escola

Regresso à escola é uma preocupação para os pais. Serviço de Pediatria do IPO Lisboa divulga orientações genéricas sobre a frequência escolar de crianças com doença oncológica.

Com a COVID-19, o regresso à escola é uma preocupação para generalidade dos pais e encarregados de educação, nomeadamente para os pais das crianças com doenças graves, como o cancro pediátrico.

 

Atento aos receios e angústias dos pais e encarregados de educação, o Serviço de Pediatria (SP) do Instituto Português de Oncologia de Lisboa Francisco Gentil (IPO Lisboa) informa sobre os principais cuidados a ter com as crianças em tratamento ou seguimento de doença oncológica e que frequentam a escola, o ideal para qualquer criança.

 

Quando tal não é possível devido ao estado clínico e/ou à intensidade da terapêutica a que as crianças são sujeitas em determinadas fases do tratamento, «recomenda-se o afastamento escolar, como já se fazia antes da pandemia COVID-19. Essas situações são e serão discutidas com os pais e será elaborado um relatório clínico pelo médico assistente da criança», afirma Filomena Pereira, diretora do Serviço de Pediatria do IPO Lisboa.

 

O Serviço de Pediatria do IPO Lisboa e os médicos assistentes das crianças em tratamento e/ou seguimento no Instituto estão ao dispor para quaisquer esclarecimentos dos pais através dos contactos diretos habituais.

INFORMAÇÃO E ORIENTAÇÕES PARA A FREQUÊNCIA ESCOLAR DE CRIANÇAS COM DOENÇA ONCOLÓGICA:
  • O conhecimento médico e científico atual demonstra que, comparativamente aos adultos, as crianças são mais frequentemente assintomáticas ou têm doença menos grave.
  • Abaixo dos 10 anos de idade, as taxas de transmissão e de infeção por SARS-CoV-2 parecem ser mais baixas.
  • A reabertura das escolas não parece aumentar excessivamente as taxas de infeção e os contágios acontecem mais frequentemente dentro das famílias.
  •  As crianças com cancro não parecem ter risco acrescido de infeção ou de doença grave.
  • Quando a segurança da criança possa estar em risco devido ao seu estado clínico e/ou à intensidade da terapêutica a que é sujeita em determinadas fases do seu percurso terapêutico, recomenda-se a evicção escolar [afastamento escolar], como já se fazia antes da pandemia COVID-19.
  • Os médicos assistentes das crianças em tratamento/seguimento no Serviço de Pediatria do IPO Lisboa avaliarão e discutirão com os pais cada situação, de acordo com as normas internas do Serviço, que refletem a situação epidemiológica nacional e as orientações internacionais conhecidas e válidas até ao momento (as orientações poderão ser revistas ou adaptadas se a situação epidemiológica se alterar).
  • Nos casos em que uma criança com doença oncológica necessite de medidas especiais de proteção é elaborado um relatório clínico pelo médico assistente da criança.
RECOMENDAÇÕES PARA CRIANÇAS COM DOENÇA ONCOLÓGICA:
  • Utilização de máscara protetora a partir dos dois anos de idade, desde que a criança o consiga fazer.
  • Ensino da higiene regular das mãos.
  • Ensino das regras de distanciamento físico.
  • Administração da vacina da gripe aos coabitantes (pessoas que vivem na mesma casa).
  • Que os irmãos que frequentam a escola sigam escrupulosamente as regras definidas, devendo desinfetar-se quando chegam a casa.

BIBLIOGRAFIA (acesso a 15/9/2020)

– American Academy of Pediatrics (AAP). COVID-19 Planning Considerations: Guidance for School Re-entry.

– Blood Cancer UK. Should children with blood cancer go back to school?

– Boulad et al. COVID-19 in children with cancer in New York city. JAMA Oncol 2020; 6(9):1459.

– Center for Disease Control (CDC). Back to school decision making tool.

– Children’s Cancer and Leukemia Group (CCLG). COVID-19 guidance for children and young people with cancer undergoing treatment.

– Children’s Oncology Group (COG). COVID-19 and your child, teen or young adult with cancer.

– CLIC Sargent. Supporting a pupil with cancer during the covid-19 pandemic – a guide for schools.

– Diário da República. Despacho 8553-A/2020.

– Direção Geral da Saúde. Referencial Escolas.

– Dooley et al. Returning to school in the era of COVID-19. 10.1001/jamapediatrics.2020.3874.

– European Bone Marrow and Transplant Group. Updated guidelines on prevention and management of COVID19 in paediatric HSCT and CAR T patients.

– MD Anderson Cancer Center. Should you send kids to in-person school during COVID-19? 4 things cancer patients and caregivers should consider.

– Ministère de La Santé, Ministère de l’Éducation nationale, de l’Enfance et de la Jeunesse, Ministère de l’Enseignement supérieur et de la Recherche, Université du Luxembourg, Research Luxembourg. L´école face a la COVID-19 aux Luxembourg.

– Public Health England. SARS-CoV-2 infection and transmission in educational settings: cross-sectional analysis of clusters and outbreaks in England.

– Sociedade Portuguesa de Pediatria, Sociedade de Infeciologia Pediátrica da SPP, Colégio de Especialidade de Pediatria da Ordem dos Médicos. Início do ano escolar 2020.

– Together (SJCRH). Should cancer patients/survivors return to school during COVID-19 pandemic?

– Together (SJCRH). What does COVID-19 mean for children with cancer or other illnesses?

– Wang and Bair. Operational Considerations on the American Academy of Pediatrics Guidance for K-12 School Reentry. 10.1001/jamapediatrics.2020.3871.

Utilizamos cookies para garantir que tem a melhor experiência no nosso site.

Se continuar a usar este site, assumiremos que está de acordo com a utilização de cookies