Back

13 de Setembro 2022

Compromissos

Motivar os profissionais, investir nas instalações, melhorar e incrementar a resposta aos utentes, reorganizar a prestação de cuidados de saúde, trabalhar em equipa. Mensagem de Eva Falcão, presidente do Conselho de Administração.

No passado dia 22 de julho iniciou funções um novo Conselho de Administração do Instituto Português de Oncologia de Lisboa Francisco Gentil E.P.E. (IPO Lisboa).

 

Cumpre, antes do mais, agradecer aos membros do Conselho de Administração cessante – o que fazemos na pessoa do Dr. João Oliveira – a forma calorosa como nos acolheram, a transição de pastas que efetuaram e a disponibilidade para colaborar que nos transmitiram.

 

Assim é a gestão em saúde no SNS. Em equipa. Colaborativa. Centrada no interesse público.

Este é o mote que se pretende imprimir ao atual mandato: trabalho em equipa. Muito trabalho – o nosso IPO tem de se reafirmar como entidade de referência na prestação de cuidados, no ensino pré e pós-graduado e na investigação na área da Oncologia. Mas trabalho colaborativo, envolvendo todos os trabalhadores do IPO Lisboa. Promovendo a adequada articulação com os nossos parceiros – sejam públicos, privados ou do setor social. Pugnando pela participação dos utentes e pelo envolvimento das famílias e/ou cuidadores. Estabelecendo pontes para a adoção de mecanismos de promoção da saúde e apostando no aumento da literacia em saúde e autocuidado. Fomentando a solidariedade, a responsabilidade económica, social e ambiental. Centradas no doente.

A presidente do Conselho de Administração do IPO Lisboa, Eva Falcão, é administradora hospitalar e lidera uma equipa que tomou posse no dia 22 de julho de 2022.

O IPO Lisboa é o principal hospital oncológico do país e presta cuidados de saúde altamente especializados e diferenciados. Sendo Centro de Referência em diversas patologias e hospital de referência no âmbito das redes de referenciação hospitalar, é imperativo que responda às necessidades da população com doença oncológica com uma oferta célere, organizada e articulada. Devemos, contudo, receber mais doentes e tratar outras situações oncológicas – continuando a ser o principal hospital oncológico da região sul do país. Por isso e para isso, queremos criar as condições para que o IPO Lisboa seja considerado um local de trabalho atrativo, com um ambiente que estimule a escolha desta instituição por recursos humanos qualificados e motivados para o exercício de uma profissão de saúde numa instituição de referência, com desempenho de elevado nível de qualidade técnica e humana. Precisamos de recrutar os melhores e mantê-los motivados. Este é um grande desafio. Centrado nos profissionais.

 “Queremos criar as condições para que o IPO Lisboa seja considerado um local de trabalho atrativo, com um ambiente que estimule a escolha desta instituição por recursos humanos qualificados e motivados para o exercício de uma profissão de saúde.”

No dia 15 de setembro cumprir-se-ão 43 anos sobre a criação do Serviço Nacional de Saúde. A democracia e a criação do SNS trouxeram o direito universal ao acesso a cuidados de saúde: não por favor, caridade ou misericórdia, mas como um direito de cidadania e pertença a uma comunidade em que ninguém fica para trás.

 

O investimento público continua a ser o melhor garante da equidade no acesso à saúde. Por isso, para além de um novo Hospital de Dia e da continuação da requalificação de espaços, retomamos o objetivo e o desafio de vir a ter um novo edifício de ambulatório. A melhoria das condições físicas de trabalho – o IPO celebrará 100 anos em 2023 – motiva os profissionais e torna mais eficiente a organização. O volume de doentes e o progresso na forma de prestação de cuidados justificam esta necessidade. Centrada na (re)organização dos cuidados de saúde.

Os anos de 2020 e 2021, marcados por uma pandemia, foram desafiantes para o sistema de saúde como um todo, tendo afetado também instituições como o IPO Lisboa. Estamos agora no tempo da recuperação. De continuar a investir nas nossas instalações, de motivar os recursos humanos desta instituição, de continuamente melhorar e incrementar a resposta aos utentes que precisam dos nossos serviços.

 

Por isso, termino como comecei: a capacidade de superar os desafios que o IPO enfrenta envolve o compromisso de todos. Em equipa. Em colaboração.

 

Centrados na missão do IPO.

Eva Falcão
Presidente do Conselho de Administração