Voltar
Internamento

Internamento

Acesso Cuidados_Internamento

O IPO Lisboa dispõe de 283 camas de internamento, localizadas no Pavilhão Central, Pavilhão de Medicina e Serviço de Medicina Nuclear. O local de internamento dos doentes depende preferencialmente do tipo de tratamento que vão efetuar (cirúrgico, médico, radiação, transplante de medula) e dos cuidados de que necessitam.

 

Os serviços de internamento têm enfermarias, com duas, três ou quatro camas, existindo uma casa de banho por enfermaria. Existem também alguns quartos individuais.

 

Os doentes admitidos na Unidade de Transplante de Medula e no Serviço de Medicina Nuclear são sempre internados em quartos individuais, em regime de isolamento.

 

O IPO Lisboa informa os doentes com antecedência – presencialmente (nas consultas), por carta ou por telefone – sobre o dia e hora a que devem apresentar-se para serem internados.

 

No dia, os doentes devem comparecer à hora marcada e seguir todas as indicações dadas previamente pelo médico, enfermeiro e secretariado clínico, que tratará de todas as formalidades necessárias ao internamento e, depois, à alta. Para maior conforto, os doentes podem fazer-se acompanhar por um familiar ou amigo próximo.

 

No internamento, o acolhimento dos doentes é feito por um/uma enfermeiro/a, que confirma os dados pessoais, de saúde e medicação; identifica eventuais necessidades especiais; explica o percurso dos doentes; informa sobre os serviços disponíveis (multibanco, wireless); as regras e as rotinas hospitalares.

Durante o internamento, os doentes são acompanhados por médicos, enfermeiros, dietistas, assistentes sociais, assistentes técnicos, assistentes operacionais e outros profissionais de saúde especializados, estando garantidos os tratamentos, técnicas e cuidados de que necessitam durante todo o percurso da sua doença.

 

Além do médico assistente e das equipas que habitualmente tratam e cuidam durante o internamento, os doentes poderão ter de ser observados por médicos e profissionais de saúde de outras especialidades.

 

Neste período, a informação clínica é prestada pessoalmente aos doentes, pelos respetivos médicos assistentes. Os doentes deverão também indicar um familiar ou amigo próximo, como acompanhante de referencia e seu contacto preferencial, como procurador de cuidados de saúde ou mesmo como seu representante legal. Será esta pessoa que os serviços contactam em caso de necessidade.

 

Cada serviço de internamento tem um diretor médico e um enfermeiro-chefe, responsáveis pela gestão, organização, qualidade e bom funcionamento dos serviços.

 

Para além dos enfermeiros em presença permanente, os serviços de internamento têm assegurados os cuidados médicos por profissionais em serviço permanente e de prevenção, que estão disponíveis para resolver quaisquer situações agudas ou de urgência que possam ocorrer com os doentes fora das horas de funcionamento normal dos serviços.

Utilizamos cookies para garantir que tem a melhor experiência no nosso site.

Se continuar a usar este site, assumiremos que está de acordo com a utilização de cookies