Voltar

Consulta de Feridas

Enfermeira Helena Vicente

Coordenação

Pavilhão da Escola de Enfermagem, piso 2

Localização

Horário

Dias úteis entre as 8h30 e as 15h30

E-mail

emetf@ipolisboa.min-saude.pt

Consulta-feridas

A Consulta Multidisciplinar de Estudo e Tratamento de Feridas (CEMTF) destina-se aos doentes que precisam de intervenção especializada em feridas complexas e/ou de técnicas e materiais específicos ou de elevado custo financeiro. E ainda aos que estão incluídos em estudos de investigação.

 

Destina-se também aos profissionais de saúde que precisem de apoio na intervenção, esclarecimento e/ou formação na área do tratamento de feridas e prevenção de úlceras de pressão.

 

A consulta é assegurada maioritariamente por enfermeiros. A intervenção clínica dos restantes elementos ocorre de acordo com a avaliação efetuada pela equipa.

Feridas complexas

Consideram-se feridas complexas as que têm cicatrização lenta e díficil, ou com sinais e sintomas associados à ferida não controlados. Por exemplo, feridas cirúrgicas com atraso na cicatrização e/ou de grandes dimensões, radiodermites graves, úlceras por pressão graves, feridas malignas, úlceras de perna.

 

Técnicas como a terapia por pressão negativa e terapia compressiva exigem conhecimento e perícia por parte dos profissionais.

Radiodermites

Resultam dos efeitos adversos dos tratamentos da radioterapia na pele. São muito comuns, embora não aconteçam obrigatoriamente. Se surgirem, é apenas nas zonas de pele que foi sujeita a irradiação. São mais frequentes na área de genitais, cabeça e pescoço, e mama. Apesar de superficiais, podem ser dolorosas e por vezes difíceis de gerir. Podem ser agudas, quando surgem durante o tratamento e após 90 dias do início do tratamento de radioterapia. São consideradas tardias se surgirem meses ou anos após o término da radioterapia.

Feridas malignas

Resultam da infiltração de celulas neoplásicas na pele, cuja cicatrização está totalmente dependente da ação dos tratamentos antineoplásicos, como a quimioterapia, hormonoterapia, radioterapia, cirurgia, imunoterapia. Podem atingir grandes volumes e dimensões, e estarem localizadas em zonas expostas do corpo, como a face, o que dificulta o “disfarce” com o penso. Podem ainda drenar muito líquido atingindo o vestuário e fazer sentir odor desagradável.

Úlceras por pressão

Resultam dos períodos de imobilidade na cama e/ou na cadeira. Surgem habitualmente na zona do cóccis, bacia ou calcanhares. A úlcera por pressão mais grave pode ser profunda, atingindo os tendões e/ou osso e/ou ser de grandes dimensões.

Úlceras de perna

Localizadas habitualmente na perna, mas também no pé, podem ser causadas por insuficiência venosa (úlceras varicosas), por insuficiência arterial (úlceras arteriais), entre outras causas.

Objetivos da consulta:

  • Prestar cuidados diferenciados e de qualidade no tratamento de feridas em doentes oncológicos.
  • Articular os cuidados prestados ao doente com os outros serviços e recursos.
  • Disponibilizar consultadoria e/ou orientação do plano de cuidados.
  • Aumentar a eficiência dos recursos humanos e materiais na área de prevenção e tratamento de feridas através de uma gestão mais centralizada e racional.
  • Assegurar o desenvolvimento de competências de intervenção dos profissionais de saúde.
  • Promover e participar em estudos de investigação na sua área de interesse.
  • Participar em projetos institucionais de acordo com a sua área de atuação.

Referenciação

A referenciação para a consulta poderá ser feita por médicos ou enfermeiros, por telefone ou pessoalmente, no local da consulta.

Utilizamos cookies para garantir que tem a melhor experiência no nosso site.

Se continuar a usar este site, assumiremos que está de acordo com a utilização de cookies