Voltar

17 de Janeiro 2019

Boas práticas na área do medicamento dão prémio ao IPO

O IPO Lisboa foi distinguido com o Prémio de Boas Práticas Infarmed 25+ pela elevada quota de utilização de medicamentos biossimilares. A entrega dos galardões teve lugar na sede do Infarmed, no dia 15 de janeiro, no encerramento das as comemorações dos 25 anos da Autoridade Nacional do Medicamento.

Na cerimónia de encerramento das comemorações dos 25 anos, a Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde (Infarmed) quis distinguir os hospitais do Serviço Nacional de Saúde com melhores práticas na área do medicamento. O Instituto Português de Oncologia de Lisboa Francisco Gentil (IPO Lisboa) é um deles e foi distinguido com o Prémio de Boas Práticas Infarmed 25+ na categoria «Hospital com quota de utilização mais elevada de medicamentos biossimilares, em número de unidades consumidas (Infliximab, Etanercept e Rituximab), por grupo de contratualização.»

 

João Freire, médico oncologista e Diretor Clínico do IPO Lisboa, recebeu o prémio entregue por Maria do Céu Machado, presidente do Infarmed, numa cerimónia que contou com a presença do Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Francisco Ramos.

 

Mas, afinal, o que são medicamentos biológicos? João Freire explica que são medicamentos «fabricados com substâncias que têm origem em organismos vivos e que, por isso, são mais complexos. Um medicamento biossimilar é desenvolvido de modo a ser altamente idêntico a um medicamento biológico existente, sendo usado nas mesmas indicações.» O Infliximab, o Etanercept e o Rituximab são medicamentos usados no tratamento de doenças reumáticas e ainda, respetivamente, no tratamento de doença inflamatória intestinal, de doenças da pele e doenças hematológicas malignas (linfoma e leucemia linfocítica crónica). Em regra, são administrados aos doentes em meio hospitalar (Hospital de Dia).

 

Sendo um centro oncológico muito diferenciado e com elevado número de doentes (mais de 11 mil novos doentes por ano, 57 mil em acompanhamento), o consumo de medicamentos no IPO Lisboa é muito elevado e rege-se por rigorosa política de eficiência e qualidade, garantindo que os medicamentos necessários aos doentes estão sempre disponíveis e são utilizados de forma segura e eficaz.

 

Nesta área, o papel da Comissão de Farmácia e Terapêutica (CFT) do IPO Lisboa, órgão que integra peritos médicos e farmacêuticos, é fundamental: «Os profissionais da CFT conhecem e confiam nos fundamentos técnico-científicos e nos procedimentos que suportam a aprovação de medicamentos biossimilares.»

 

No IPO Lisboa, acrescenta João Freire, «a CFT definiu e lidera uma política de biossimilares, feita através de programas de introdução articulados com os serviços médicos prescritores e com adequada monitorização, cujo sucesso é reconhecido com a distinção agora atribuída pelo Infarmed.»

 

«A introdução de medicamentos biossimilares permite a redução de preço destes medicamentos, melhorando o acesso e gerando poupanças que podem ajudar a suportar os custos de novos medicamentos para o tratamento do cancro», conclui o Diretor Clínico do IPO Lisboa.

 

Para saber mais sobre medicamentos biossimilares clique aqui .

Utilizamos cookies para garantir que tem a melhor experiência no nosso site.

Se continuar a usar este site, assumiremos que está de acordo com a utilização de cookies